terça-feira, 15 de novembro de 2011


A partir do momento em que passas a achar que a grama do vizinho é sempre mais verde que a tua, é sinal de que há alguma coisa errada com a modo como cuidas do teu jardim.



sábado, 5 de novembro de 2011

Cuida de ti...

Do teu espirito, do teu corpo e da tua mente.
Cuida da tua relação com teus amigos e teus pais.
Cuida da tua aparência, dos teus pensamentos e da maneira como trata quem te cerca.
Cuida das tuas atitudes, dos teus estudos e das feridas que trazes no peito e ainda não cicatrizaram.
Reconquiste o grande amor da tua vida, aquele que jamais devemos esquecer,  mas que muitas vezes quando nos apaixonamos acabamos deixando de lado. O AMOR PRÓPRIO.
Lembra que depois de uma noite de tormenta a manhã chega trazendo junto de si a calmaria. Porém de nada adianta olharmos pro chão, onde ainda restam as folhas caídas, mas sim para os raios de sol, que ainda que tímidos, insistem em sair por detrás das nuvens.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Se estas passando por algum tipo de sofrimento, não se desespere. Agradeça a Deus pela oportunidade que Ele está te dando de crescer como ser humano, tente ver a beleza do momento e tirar algum ensinamento positivo. Jamais esqueça que as flores continuam colorindo os caminhos, o sol ainda brilha todas as manhãs iluminando teu rosto e te dando a chance de tentar outra vez. 
Não desista, não recue, não se entregue!
Pense que tudo é aprendizado  e que logo as coisas irão se resolver e quando tu menos esperar já não vai mais se sentir triste. Com o pensamento positivo podemos chegar a lugares que jamais poderiamos imaginar.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Encerrando Ciclos

Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver. Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos - não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedido do trabalho? Terminou uma relação?
Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país?
A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?

Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu. Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco. O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora.
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem. Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração - e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.

Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.
Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos. Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”. Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará.

Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante. Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.

Fernando Pessoa

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Mude!

Tu pode mudar de emprego, de cidade, de amizades, de namorado, de escola... mas nada jamais vai realmente mudar se tu não mudar primeiro as tuas atitudes.

"Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente
A gente muda o mundo na mudança da mente
E quando a mente muda a gente anda pra frente
E quando a gente manda ninguém manda na gente!"

domingo, 17 de abril de 2011

Interrogação?

Eu aqui, implorando por certezas, sem saber que na verdade não são as respostas, e sim os pontos de interrogação que pairam sobre a nossa cabeça que fazem o mundo girar.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Livre das preocupações

Acredito muito naquela coisa de o que tiver que ser, será. Do o que é nosso ta guardado, e mesmo que possa ir, um dia volta. Acho que vem daí essa minha despreocupação com o incerto, com as coisas que não cabem a mim serem resolvidas e só o tempo pode dizer.
Paro. Penso. Respiro. Entrego nas mãos de Deus o meu destino. Sei que assim não tem jeito de errar e não ser feliz, pois as coisas acontecem como devem acontecer. Até o mal vem para o bem e para o nosso crescimento, basta parar de lamentar para conseguir perceber isso. Quanto mais conseguirmos ver o lado bom das coisas, mais longe vamos ficando dos acontecimentos ruins.